» Página Inicial » Início » Poveiros Ilustres



POVEIROS ILUSTRES

ANTÓNIO AUGUSTO DA ROCHA PEIXOTO
- Nasceu na Póvoa de Varzim em 18.05.1866 e faleceu em Matosinhos em 02.05.1909.
- Naturalista , etnólogo e arqueólogo.
- Secretariou a Revista de Portugal ( fundada por Eça de Queiroz), organizou o Gabinete de Mineralogia, Geologia e Paleontologia da Academia Politécnica do Porto, colaborou nos jornais O Século e o Primeiro de Janeiro, foi um dos impulsionadores da revista Portugália, foi director da Biblioteca Pública e Museu Nacional do Porto.
- Principais obras:
Museu Municipal do Porto - História Natural ( 1888 ).
Contribuições para a Etnografia Portuguesa ( 1889 ).
Produtos Agrícolas das Colónias Portuguesas ( 1895 ).
As Olarias de Prado ( 1900 ).
Os Cataventos ( 1907 ).
As Filigranas ( 1908 ).

ANTÓNIO DOS SANTOS GRAÇA
- Nasceu na Póvoa de Varzim em 16.01.1882 e faleceu em 07.09.1956.
- Jornalista, etnógrafo e político.
- Fundou o jornal O Comércio da Póvoa de Varzim, dirigiu o jornal O Progresso, fundou o Grupo Folclórico Poveiro, fundou e dirigiu o Museu Municipal de Etnografia e História da Póvoa de Varzim, foi dirigente político, deputado e senador, foi um dos fundadores doube Naval Povoense, foi provedor da Santa Casa da Misericórdia, presidente da Associação Comercial e fez parte do Corpo Auxiliar dos Bombeiros.
- Principais obras:
O Poveiro ( 1932 ).
A Crença do Poveiro nas Almas Penadas ( 1933 ).
Inscrições Tumulares por Siglas ( 1942).
A Canção do Berço ( 1945 ).
A Epopeia dos Humildes ( 1952 ).

CAETANO VASQUES CALAFATE
- Nasceu na Póvoa de Varzim em 12.05.1890 e faleceu em 04.12.1963.
- Professor, escritor e jornalista.
- Lutou pela defesa e anseios daasse piscatória, fez uma intensa campanha pela construção do porto de pesca da Póvoa de Varzim, orientou e impulsionou o trabalho de propaganda e angariação de fundos para a construção da Casa dos Pescadores desta cidade, que foi a primeira do país em 1926.
- Principais obras:
Moral e Religião ( 1920 ).
Acção Social do Carácter ( 1922 ).
A Vocação Colonizadora dos Portugueses ( 1961 ).
Verbo, Vigor e Acção ( 1966 )

DAVID JOSÉ ALVES
- Nasceu em 18.07.1866 e faleceu em 20.07.1924.
- Licenciado em Direito.
- Apresentou o Plano de Melhoramentos Locais, com três obras fundamentais ( a cobertura do Esteiro, o alargamento da Junqueira e a abertura de uma avenida desde o Passeio Alegre ao Largo das Dores, foi presidente do Partido Regenerador, administrador do concelho, foi presidente da Câmara, impulsionou a construção do Mercado Municipal , foi presidente da Assembleia Municipal, projectando a Avenida dos Banhos, e dedicando-se a fazer da Póvoa uma Estância Balnear Permanente.

JOSÉ MARIA EÇA DE QUEIROZ
- Nasceu na Póvoa de Varzim, em 25.11.1845 e faleceu em Paris em 16.08.1900.
- Formado em Direito, escritor, jornalista, advogado e diplomata.
- Escreveu Cartas e Outros Escritos, A Correspondência de Fredique Mendes, Contos, Prosa Bárbaras, Notas Contemporâneas, Lendas de Santos, Cartas de Inglaterra e Crónicas de Londres, Ecos de Paris, O Mandarim, Os Vencidos da Vida , A Catástrofe, Brevíssima Portuguesa, Cartas Familiares e Bilhetes de Paris, Últimas Páginas, Uma Campanha Alegre, O Mistério da Entrada de Sintra, A Capital, O Conde d''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''Abranhos, Alves e Cª, O Egipto.

- Principais obras:
O Crime do Padre Amaro ( 1875 ).
O Primo Basílio ( 1878 ).
A Relíquia ( 1887 ).
Os Maias ( 1888 ).
A Ilustre Casa de Ramires ( 1900 ).
A Cidade e as Serras ( 1901 ).

ELÍSIO MARTINS DA NOVA

- Nasceu na Póvoa de Varzim, em 29.08.1896 e morreu em 14.10.1918.
- É para as gentes da Póvoa um símbolo de coragem, cuja origem mergulha na vida dos seus irmãos pescadores, protagonistas da história-trágico-maritíma dos poveiros, devido a ter estado embarcado no caça minas Augusto de Castilho, onde faleceu no seu posto de rádio telegrafista da Armada, após ter dado provas de bravura no combate travado em 14 de Outubro de 1918 entre este navio e o submarino alemão V139.
-Foram-lhe concedidas as condecorações : Cruz de Guerra de 1ª Classe - Medalha Comemorativa das Campanhas do Exército Português - Medalha da Vitória - Distintivo da Cruz de Guerra.

 

EZEQUIEL DE CAMPOS

- Nasceu na Póvoa de Varzim em 1874 e faleceu em 1965.
- Economista, engenheiro, homem público e escritor.
- Foi engenheiro de Obras Públicas em S.Tomé e Príncipe, Deputado à Assembleia Nacional Constituinte, Professor Catedrático no Instituto Superior de Comércio e na Faculdade de Engenharia do Porto, Ministro da Agricultura, Chefe de Brigada de Estudos Hidráulicos dos rios Douro, Cávado e Tejo, Director dos Serviços Municipalizados de Gás e Electricidade do Porto, Procurador à Câmara Corporativa, participou na fundação do Grupo Doutrinário da Seara Nova e entregou-se a trabalhos de investigação, teórica e prática, nos domínios da hidráulica aplicada.

FLÁVIO GONÇALVES

- Nasceu na Póvoa de Varzim, em 12.02.1929 e faleceu no Porto a 19.05.1987.
- Licenciado em Ciências Histórico-Filosóficas, brilhante homem das artes e das letras.
- Leccionou no ensino secundário e nas faculdades de Belas Artes e de Letras, do Porto, sendo professor de História Geral da Arte em Portugal. Dedicou-se a variados estudos, tendo sempre a Arte como tema central. De salientar o trabalho por ele desenvolvido como director do boletim cultural "Póvoa de Varzim", hoje considerado como a fonte mais importante da história da Póvoa de Varzim e seu concelho.

- Principais obras:
Arco de Passagem ( 1954 ).
Mãos de Lis ( 1955 ).

FRANCISCO GOMES DE AMORIM

- Nasceu em Aver-O-Mar em 13.08.1827 e faleceu em Lisboa em 04.11.1891.
- Poeta e dramaturgo.
- Amigo e confidente de Almeida Garrett, exerceu várias profissões, até chegar ao cargo de Conservador da Biblioteca e do Museu de Antiguidades Navais.
- Principais obras:
Ódio de raça, Aleijões Sociais, Contos Matutinos ( 1858 ).
Efémeros ( 1866 ).
Memórias Biográficas de Garrett ( 1881-84 ).


JOSÉ RODRIGUES MAIO ( CEGO DO MAIO )

- Nasceu na Póvoa de Varzim em 08.10.1817 e faleceu em 13.11.1884.
- Pescador.
- Homem de grande coragem e abnegação arriscou por diversas vezes a vida para salvar as de outros pescadores em perigo. Foi galardoado com a medalha de ouro da Real Sociedade Humanitária do Porto e com a mais alta condecoração do Estado, O Colar de Cavaleiro da Ordem de S.Tiago da Torre e Espada, colocadas pelo Rei D.Luís I , na presença da família Real. As suas proezas tornaram-se lendárias.

JOÃO MARTINS AREIAS ( PATRÃO SÉRGIO )

- Nasceu na Póvoa de Varzim, em 24.01.1846 e faleceu em 14.04.1911.
- Pescador, Patrão de Salva-Vidas.
- Filho de lanchões, herdou do pai, sucessor de Cego do Maio, a bravura e coragem que o levariam a salvar mais de cem vidas, graças á sua teimosia e heroicidade.

 


MANUEL ANTÓNIO FERREIRA ( PATRÃO LAGOA)

- Nasceu na Póvoa de Varzim em 14.06.1866 e faleceu em 07.07.1919.
- Pescador, Patrão de Salva-Vidas.
- Colaborou em centenas de salvamentos na enseada poveira, sendo verdadeiro herói, notabilizado pelas operações de salvamento do navio da armada portuguesa S.Rafael, quando este naufragou na Foz do Ave, em 20.11.1911 e dos passageiros e tripulantes do vapor inglês Veronese, que encalhou nos penedos da Boa Nova, ao norte de Leixões, em 16.01.1913.

 

MANUEL SILVA

- Nasceu em 1869 e faleceu em 1941.
- Historiador.
- Foi o homem que promoveu a construção de uma história local assente em bases científicas, mas da Educação ao Ensino, do Direito à Política, da Investigação à Divulgação, da Literatura à Bibliofilia, tudo mereceu a sua opinião atenta e crítica, sendo os Arquivos outra das suas paixões, integrou órgãos sociais de várias Instituições ( Beneficiente, Santa Casa da Misericórdia, Assembleia Povoense, Junta de Propaganda e Defesa da Póvoa.
- Principais obras e artigos:

Revista de História, Terra Portuguesa, A Póvoa de Varzim, Estrela Povoense, O Comércio da Póvoa, A Voz da Póvoa, A Bibliográfica, Varazim de Jusaão nas Formulas Municipaes d'Herculano ( 1915 ), A Evolução d'um Município ( 1917-22 ), Águas e Chafarizes, Mantas de Terroso, Procissão das Aliantarnas.

TOMÉ DE SOUSA

- Nasceu em Rates, em data desconhecida e faleceu em 28 de Janeiro de 1579.
- Figura notável da época dos descobrimentos.
- Participou de expedições militares em África, no combate aos mouros e comandou a nau " Conceição" em viagem à Índia. Foi o primeiro governador geral do Brasil, nomeado por D.João II, em 1548, tendo no ano seguinte chegado à Baía de Todos os Santos com uma comitiva de 1000 homens, onde se iniciou a edificação e fortificação da cidade de S.Salvador. Deixou o Brasil em 1553, ficando nele perpetuada a primeira grande obra da colonização portuguesa, sendo depois nomeado vedor de fazenda.

MANUEL JOSÉ FERREIRA LOPES

- Nasceu na Póvoa de Varzim em 30 de Maio de 1943.
- Foi admitido como funcionário da Biblioteca Municipal Rocha Peixoto em 01 de Agosto de 1965. É o actual Director da Biblioteca Municipal e do Museu Municipal de Etnografia e História da Póvoa de Varzim, colaborador assíduo em trabalhos de investigação da história local e Coordenador do Boletim Cultural/Póvoa de Varzim.
- Manuel Lopes muito tem contribuído para o desenvolvimento ou difusão da arte, divulgação ou aprofundamento da história do Município, tem colocado toda a sua vida ao serviço da valorização da cultura da nossa terra, preservando a identidade dos grupos sociais, através de exposições e iniciativas de grande impacto internacional, como a reconstrução da Lancha Poveira do Alto. Os seus feitos, dentro e fora da Póvoa, inclusive no estrangeiro, têm contribuído para o melhor conhecimento da nossa terra e suas gentes.

- Entre trabalhos publicados destacam-se:
Siglas Poveiras - 1979
António dos Santos Graça - 1982
Um Futuro para o Nosso Passado - 1982/1988
O Traje Poveiro - 1983
Novos textos Sobre o Museu Municipal de Etnografia e História da Póvoa de Varzim - 1987
Da Necessidade de Transformar a Biblioteca Municipal num Centro de Informação à Comunidade - 1989
A Lancha Poveira do Alto - 1992
Camilo e a Póvoa - 1992
Evocação da Tragédia Marítima de 27 de Fevereiro de 1892 - 1992
Das muitas exposições que realizou destaca-se " Siglas Poveiras " - Prémio Internacional do European Museum of the year Award, para a melhor exposição especial de 1980.
Graças a este poveiro, a Lancha Poveira do Alto ganhou vida e continua a dar força ao nosso mar.